Blog

Ferramentas para impulsionar a sua inteligência emocional

artigo-blog-ferramentas-para-impulsionar-a-sua-inteligencia-emocional-zonaverde
ACADEMIA DESENVOLVIMENTO PESSOAL

Ferramentas para impulsionar a sua inteligência emocional

No desenvolvimento da Inteligência Emocional o melhor teste é o da vida. A cada momento passa por situações que despertam diferentes emoções e confrontam com a sua capacidade real de lidar com elas. Para elevar as suas competências emocionais seguem-se 4 estratégias que pode começar a utilizar hoje.

1. Chame as suas emoções pelo nome
Quando questionado(a) sobre as suas emoções, a maioria das pessoas tem dificuldade em indicar o que sente. Este é um dos primeiros desafios na jornada da Inteligência Emocional. Se não conseguimos identificar o que estamos a sentir, como vamos lidar com esse estado emocional?

Para sermos bem sucedidos temos que começar pela base: as 6 emoções base. São elas: a alegria, o medo, a tristeza, a surpresa, a raiva e o nojo. Pode parecer simples e na verdade é. Além disso é o suficiente para começar a lidar melhor com as suas emoções.

Da próxima vez que sentir alguma delas, diga, mentalmente, qual é que está a sentir. Numa primeira fase esta maior consciência permite interromper algum ciclo emocional que se esteja a formar. Depois o importante é evitar julgá-la como boa ou má. Desta forma já estará mais em controlo uma vez que esta “nomeação da emoção” a traz para o lado racional. Não para a dominar, mas para a conhecer e compreender.

2. Identifique os seus gatilhos emocionais
De certo já sentiu, em algum momento, as suas emoções a dominarem por completo. Isso acontece porque o seu lado emocional sequestra, literalmente, o neocórtex, a área cerebral responsável por regular o seu comportamento. As consequências, nem sempre são as melhores.

Para evitar isso é importante que identifique os seus gatilhos emocionais. Os pensamentos, situações ou pessoas que desencadeiam em si uma forte resposta emocional. De forma simplificada, esta resposta emocional intensa pode ser provocada por um choque de valores, pelo desrespeito de uma crença ou pela evocação de uma memória passada. Estes são os principais motivos.

A ideia passa por, ao longo do tempo, identificar o padrão e depois começar a criar um plano de contingência para evitar ou lidar melhor com esse gatilho. Para isso, uma vez identificada a emoção, descubra qual o motivo de base. Estabeleça como se quer sentir e crie um plano para ativar nesse momento. Assim as suas emoções estarão mais sob o seu controlo.

3. Técnica do Semáforo
Há momentos em que sentimos emoções negativas e não encontramos forma de lidar com elas de forma positiva. Seja num contexto pessoal ou profissional, esta dificuldade pode levar a que fiquemos presos a estados emocionais muito depois de terem sido ativados.

Quando isto acontece há uma ótima estratégia que pode usar a seu favor. A “Técnica do Semáforo” permite-lhe interromper o ciclo emocional, definir como se quer sentir e avançar com uma solução para esse efeito. É uma técnica fácil de implementar e muito eficaz.

Imagine um semáforo com as três cores típicas: vermelho, amarelo e verde. Perante uma emoção intensa surge o sinal vermelho. Nesse momento repita três palavras para ti: “pára, respira e pensa”. Assim consegue quebrar o ciclo emocional e ganhar tempo para agir.

Em seguida avance para o amarelo. Aqui identifique, com especificidade, qual o problema e como se sente. Aproveite e defina como se quer sentir, quais as soluções disponíveis e antecipe o que pode correr bem ou mal.

Por fim, já tendo tudo definido é o momento de ligar a luz verde e avançar. Vai perceber que a emoção inicial foi substituída por uma mais positiva. Praticar esta técnica com frequência ajuda que se torne num hábito mental positivo para a sua vida.

4. Expresse o que sente
Um dos hábitos mais frequentes que as pessoas têm ao sentir emoções negativas é reprimi-las. Ao contrário do que se pensa, isto não faz com que elas desapareçam, só faz com que ganhem mais força. Manter este hábito a longo prazo traz consequências negativas a nível mental e físico.

Para evitar este acumular de energia negativa há que aprender a expressá-las de uma forma saudável. Isto não quer dizer que deva partilhar tudo o que sente sem qualquer cuidado. O objetivo é manter a sua carga emocional em níveis saudáveis.

Ter um diário emocional permite que se liberte de toda a carga emocional enquanto mantem um registo que pode consultar mais tarde. Assim consegue perceber como está a evoluir a sua inteligência emocional.

Desabafar com uma pessoa de confiança também será útil para libertar a carga emocional. Além disso, permite que obtenha um feedback útil sobre a forma como está a interpretar e a lidar com algumas situações.

Fazer desporto, além de ser positivo(a) para a sua saúde física, ajuda a libertar a tensão, física e mental, que as emoções negativas provocam. No final o resultado será uma sensação de leveza e frescura mental.

Escrito por:

artigos-blog-pedro-cerveira

É especialista em Desenvolvimento pessoal, Psicologia e Coaching. É também membro da Ordem dos Psicólogos, Mestre em Neuropsicologia e Master Coach Internacional.

“Ao longo dos anos ouvi as histórias de muitas pessoas. Muitas delas em final de vida. Foi num desses momentos que descobri a minha missão, o meu propósito: ajudar pessoas a viver sem arrependimentos.

A desfrutar da vida como a experiência única que ela é!

Desde aí tenho-me dedicado a ajudar pessoas a recuperar a estabilidade na vida, a alcançar a realização profissional e a criar relações positivas. Acredito que, sendo a vida a derradeira experiência única, a tens que viver de forma memorável.”

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *