O que preciso para ser formador(a) de excelência? | ZONAVERDE

Blog

O que preciso para ser formador(a) de excelência?

curso-online-formador-zonaverde
ACADEMIA

O que preciso para ser formador(a) de excelência?

O que é considerado importante para se tornar num formador de excelência?

  • Ter um bom domínio na área de atuação;
  • Estar recetivo à mudança/aperfeiçoamento;
  • Permanecer atualizado;
  • Não ter problemas em questionar e reestruturar conhecimentos;
  • Adaptar os formandos à mudança, fornecendo os instrumentos necessários;
  • Gerir, manter e manipular corretamente os materiais e equipamentos;
  • Ser claro no discurso;
  • Ter uma estrutura lógica na comunicação;
  • Ter a capacidade de compreensão dos quadros de referência dos formandos;
  • Organizar as ideias-chave;
  • Ter autocontrolo;
  • Ter a capacidade de gerir os conflitos;
  • Dar apoio aos formandos nos momentos críticos;
  • Compreender e aceitar o outro;
  • Ter conhecimento das fontes de motivação;
  • Providenciar condições favoráveis para a aprendizagem;
  • Comunicar os objetivos;
  • Estimular a autoavaliação;
  • Ter um bom humor, espírito de abertura, autocrítica, responsável, dinâmico, criativo,…

Os Formadores têm direitos e deveres.

Têm o dever de serem competentes; leais; assíduos; pontuais; sigilosos; participarem em ações de formação para formadores; prepararem as atividades pedagógicas propostas; darem apoio pedagógico-didático à entidade formadora e promotora.

Como direitos têm o de ser remunerados de acordo com a função que desempenham; terem acesso a materiais e informações disponíveis no IEFP; terem as formações profissionais necessárias para as suas funções.

Para se dar formação, é importante ter-se em consideração:

  • O espaço: como por exemplo estar em formato em U – facilita a comunicação entre todos, permite a visualização de todos os elementos, e todos se encontram no mesmo patamar.
  • Os tipos de comunicação que existem: unilateral – única direção, sem reciprocidade e bilateral – alternância de papéis
  • E os estilos comunicativos:

– Passivo

– Manipulador

– Agressivo

– Assertivo

Falando dos formandos, podem existir conflitos nas relações pedagógicas, devido a várias razões, como:

  • Características internas de cada pessoa
  • Relação com a instituição organizadora
  • Diferenças de idades, experiências, escolaridades
  • Relação formador-grupo e características pessoais do próprio formador

E existem maneiras de quebrar estes conflitos. Através de dinâmicas de apresentação, integração, conhecimento, aprendizagem, discussões sobre as regras de funcionamento do grupo, promover a apresentação dos diferentes elementos, entre outras.

Para se ser formador, não se pode ter problemas em falar em público. E existem dicas para facilitar:

– Ter o domínio sobre o assunto;

– Elaborar um plano e ter sempre um plano B;

– Saber gerir o tempo;

– Cuidar da imagem;

– Criar empatia com o público;

– Projetar a voz;

– Não estar sentado enquanto se apresenta e não virar as costas aos formandos;

– Criar o próprio estilo.

É importante para os formadores, existir uma formação contínua, de forma a diferenciarem-se de todos os outros no mercado do trabalho. Desta forma elevam o seu nível de empregabilidade e competitividade. É necessário ser multifacetado, e importante para as pessoas e organizações.

Com o curso “Formação de Formadores b-Learning (CCP) – Curso Homologado pelo IEFP”, obtenha o CCP de formador e melhore a sua capacidade de comunicar e comece a dar formação!

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *